Baratas, esgoto, goteiras, vazamentos e inundação. As cenas das péssimas condições do Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC) tiveram repercussão nacional e deixou a população indignada. Pensando nisso, o ‘Movimento em Defesa do SUS’ decidiu organizar um protesto em prol de melhorias. A mobilização acontecerá em frente à unidade nesta terça-feira (11), às 14h.
A fim de buscar melhores condições de trabalhos e de atendimento à população, os médicos que atuam na unidade se organizaram durante o mês de abril e registraram várias cenas que demonstram o caos vivido pelos pacientes do Pronto-Socorro. Alguns setores foram reformados recentemente, sendo que foram investidos na unidade R$ 6 milhões. Aliás, a reforma é tida como a maior dos últimos 30 anos.
Mas, apesar dos investimentos, os profissionais da saúde e a população não sentiram os efeitos da reforma. Sendo assim, o Sindicato dos Médicos do Estado de Mato Grosso (Sidimed-MT) decidiu elaborar um dossiê, encaminhado, na última sexta-feira (06), no Ministério Público Estadual (MPE), Tribunal de Contas do Estado (TCE) e outros órgãos fiscalizadores.
“Alguns meses atrás caiu parte do forro da UTI pediátrica. O setor foi reformado recentemente, mas apresenta uma série de problemas. Portanto, queremos cobrar do gestor público não apenas explicações sobre a aplicação desse dinheiro, mas uma resposta efetiva refletida em melhorias reais na estrutura do Pronto-Socorro”, observou o presidente do Sindimed-MT, Edinaldo Lemos.
 O ‘Movimento em Defesa do SUS’ é constituído por profissionais de saúde e membros da sociedade civil organizada. O grupo ganhou força com os protestos contrários à contratação de Organizações Sociais (OS), por parte do Governo, para gerenciar os hospitais do Estado.
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments