Para o Movimento Saúde e Democradia (MDS), a denúncia da falta de medicamentos de alto custo na rede do Sistema Único de Saúde (SUS) deve ser investigada. “Essa questão é no mínimo vergonhosa, pois perpetua-se há quase 10 anos nas manchetes dos jornais”, critica .

Em nota o MSD explica que a medicamentos de alto custo são uma obrigação da Secretaria Estadual de Saúde, cujo financiamento é dividido com o Ministério da Saúde, que todo mês manda sua parte para a SES.  “Como muitos medicamentos sempre estão em falta, muito dinheiro não está sendo gasto com a sua aquisição, sob as mais variadas desculpas esfarrapadas. Para onde esse dinheiro estará indo?”, questiona a nota.

O MSD ainda pergunta como ficam os pacientes de doenças crônicas que necessitam usar tais medicamentos de forma continuada e geralmente são forçados a interromper o uso, pois tais remédios são muito caros. Alguns poucos conseguem adquiri-los, mas às custas de muitos sacrifícios.

“É preciso que a Defensoria e o Ministério Público atuem firmemente para compelir o estado a adquirir tais medicamentos, ainda que no varejo , e não simplesmente informar os pacientes que está em falta pois esse fornecimento está  normatizado há mais de uma década e existem portarias que estabelecem quais são os medicamentos. portanto, tudo é uma questão de planejamento e honestidade na gestão”, conclui a nota que está publicada em www.movimentosaudeedemocracia.blogspot.com .
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments