Rita de Cassia Oliveira, coordenadora de Assuntos Internacionais do Gabinete do Governo de Mato Grosso.

Embaixadores do Reino Unido, EUA, Alemanha, Noruega e União Europeia no Brasil visitaram Mato Grosso esta semana. A agenda envolveu diretamente o Núcleo de Assuntos Internacionais da Casa Civil, coordenado pela gestora governamental Rita Chiletto, que organizou a visita definindo a programação e conduzindo a sua execução. Durante a estada os embaixadores foram recebidos pelo governador Mauro Mendes, se reuniram com gestores de diversas secretarias e conheceram iniciativas sustentáveis no norte do Estado.

Rita Chiletto explica que tem como atribuições promover a articulação de todo o Governo de Mato Grosso com entidades, governos e empresas internacionais objetivando a relacionamentos que possam resultar em parcerias, intercâmbio de conhecimento ou obtenção de recursos diversos.

“Somos responsáveis pela relação desses parceiros internacionais com os órgãos do Executivo e é importante  participar de todas as agendas para que seja reunido o conhecimento que subsidie as ações de Estado, permitindo a inclusão em seu escopo de mais de uma secretaria e promovendo a integração entre as ações, ampliando o alcance das políticas”, especifica a gestora governamental.

E foi dentro destas atribuições que o núcleo organizou a visita dos embaixadores no Brasil do Reino Unido, Peter Wilson; dos EUA, Todd Chapman; da Alemanha, Heiko Thoms, da União Europeia, Ignácio Ybanez Rubio; e da representante da Embaixada da Noruega, Sra Lívia Kramer.

Rita Chiletto conta que a vinda dos embaixadores do Reino Unido e União Europeia promoveu interação com as Secretarias de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Meio Ambiente e Agricultura Familiar (Seaf). Em relação aos EUA promoveu a interação com as Secretarias de Estado de Educação (Seduc), Infraestrutura (Sinfra), Meio Ambiente (Sema), Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) e Segurança (Sesp). Inclusive foi assinado um Memorando de Entendimento cujo alcance abrange ações de todas essas secretarias.

“A atribuição do Núcleo de Assuntos  Internacionais  se inicia com a  organização da Agenda de visitas desses embaixadores e da estruturação de uma programação voltada aos interesses deles e coincidente com os objetivos do Estado, identificando em que áreas das políticas esses embaixadores podem se tornar parceiros em virtude do desempenho e da dinâmica socioeconômico dos países que representam”, pontua Rita Chiletto.

O Núcleo propõe as agendas, estrutura a visita, dá suporte no receptivo/deslocamento das autoridades em parceria com as Secretaria de Estado e Casa Militar, oferecendo um receptivo diferenciado que faculta aproximação, segundo a coordenadora, muito positiva para que as agendas de trabalho sejam conjuntas.

“Além disso, sempre promovemos a integração desses visitantes internacionais com os parceiros do Governo, dilatando a oportunidade de interação. Dessa forma, organizamos um jantar da Famato e Fiemt com os embaixadores, ocasião em que os dados de Mato Grosso foram apresentados, viabilizando que seja conhecida nossa produção e as projeções”.

Outra agenda viabilizada pelo Núcleo de Assuntos Internacionais foi uma reunião com as ONGs para que os embaixadores conhecessem um pouco da atuação dessas entidades. Para tanto, o Núcleo deu subsídios em visitas fora de Cuiabá, em atividades executadas em parceria com a SEAF e com o Programa REM.

O embaixador Peter Wilson esteve no dia 05/06 na Coopavam, em Juruena, conhecendo o trabalho da Cooperativa que é formada por extratores de castanha e, em seguida, na fazenda São Marcelo, do Grupo Jacarezinho/Marfrig, conhecendo a iniciativa de pecuária sustentável integração lavoura/pecuária –  LP e também o Plano Marfrig Verde Mais, por meio do qual buscam tornar toda rede de seus fornecedores sustentável, o que resulta na oferta de carne livre de desmatamento no mercado internacional.

Rita Chiletto com embaixadores de quatro países no Brasil em visita a Mato Grosso

Articulação de projetos

Cada aproximação com outros países envolve diferentes tipos de propostas, de programas e projetos de governo e o Núcleo de Assuntos Internacionais estrutura também esses projetos, a exemplo do mais recente que é denominado ‘Criação e consolidação da Reputação Internacional do estado de Mato Grosso.

“Esse projeto está em desenvolvimento, objetiva levar ao mundo um discurso firme e consolidar a imagem do Estado calcada nas ações que promove de apoio e incentivo ao desenvolvimento Sustentável e vai resultar na contratação de uma agência Internacional para definir estratégias”.

O Núcleo também coordena outros projetos internacionais, como a Parceria para a Economia Verde (PAGE), que é um projeto com cinco agências da ONU (UNIDO, PNUD, PNUMA, OIT e UNITAR) cujo objetivo é a promoção da Economia Verde no Estado, por meio do qual é realizada a interação entre as Agências da ONU e as Secretarias de Estado que tenham projetos convergentes no âmbito do governo.

Ademais, é feita a conexão da Estratégia PCI Produzir, Conservar e Incluir com o governo, por meio da Casa Civil. “Somos o agente articulador e integrador, além oferecer o suporte na obtenção de recursos para serem investidos nas Secretarias de Estado”.

Projeto de Bioeconomia

Outra iniciativa do Núcleo de Assuntos Internacionais foi estruturar um Projeto de suporte à Bioeconomia, considerado um dos mais interessantes apresentados aos embaixadores. É uma proposta que abrange diferentes projetos: a produção de óleos essenciais; criação de peixes nativos em cativeiro; a produção de heparina, probióticos e prebióticos; a produção de óleo de pequi e a utilização de sementes, cascas e folhas na produção de alimentos, cosméticos, medicamentos e objetos de decoração e bijuterias oriundos da Amazônia, evidenciando a riqueza da biodiversidade no estado que pode ser transformada em fonte de renda.

Segundo a gestora essas iniciativas se estruturam para atender uma demanda muito forte do mercado Internacional, e os projetos envolvem diversos parceiros como a FIEMT, a UFMT e a Ecoarts (ONG), entre outros.

Com a Sedec a proposta de parceria objetiva estimular a piscicultura, com a criação de peixes nativos em cativeiro para reduzir a pressão sobre a pesca predatória, atendimento ao mercado consumidor  e manutenção também da fauna nativa.Foram apresentamos todos esses projetos para os embaixadores e alguns já se manifestaram interessados aos quais o Núcleo apresentará de forma mais detalhada em seguida.

“Nosso objetivo é o de promover um bom relacionamento internacional para Mato Grosso divulgando as políticas de governo que tem convergência com o Desenvolvimento Sustentável e, dessa forma, promoveremos oportunidades de aproximação, efetivação de parcerias, intercâmbios e obtenção de recursos a serem aplicados nas políticas, melhorando seu desempenho. Dessa forma entendemos estar cumprindo nossa missão”, finaliza Rita Chiletto.

0 0 votes
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments