O acúmulo de lixo em ruas de bairros centrais ou periféricos de Cuiabá vem aumentando e dando à Cuiabá um aspecto de abandono e descaso com o meio ambiente. O problema é resultado da falta de uma política eficaz de coleta e destino do lixo e também da falta de consciência de parte da população.

Sair de Cuiabá em direção ao distrito do Coxipó do Ouro, por exemplo, significa se deparar com restos de comigo, móveis e eletrodomésticos, pneus, sem contar o mau cheiro insuportável, urubus e a certeza de que a cidade não está sendo tratada com o devido respeito.
Pra completar, o Aterro Sanitário, localizado nesse mesmo percurso, continua soltando grande quantidade de chorume. O local está com sua capacidade esgotada, há diversas denúncias no Ministério Público e Secretaria Estadual do Meio Ambiente, e até agora a Prefeitura de Cuiabá não adotou uma medida eficaz para resolver a situação.
Catador de sucata e filhas no lixão.

Sem coleta de lixo regular, muitas pessoas jogam criminosamente o lixo de suas residências em áreas verdes e terrenos, principalmente na madrugada ou mesmo em plena luz do dia, certos da impunidade. Os lixões podem contaminar nascentes, córregos, lagos e rios e essa contaminação pode chegar nas residências e se transformar em doenças.

Odenir de Souza, de 41 anos, funcionário da Prefeitura de Cuiabá, cata sucata nesses lixões para vender e aumentar a renda da família. Suas filhas, de 6 e 7 anos, o acompanham nessa empreita, sem saber do risco que estão correndo ao ter contato direto com o lixo.

Perde a natureza, perde a própria população e a cidade, que ao invés de atrair visitantes, acaba fazendo com que saiam daqui com uma má impressão. 

http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 votes
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments