Edevaldo Rocha dá exemplo. (Fotos: Marli Riquelme)
O pescador profissional e comerciante Edevaldo Joaquim da Rocha, 57 anos, dá exemplo de cidadania no distrito de Baús, município de Acorizal. Ele planta mudas de sarã às margens do rio Cuiabá na tentativa de preservar o local e evitar a degradação total do rio, já bastante prejudicado pela poluição.
O pescador faz o trabalho sozinho e nem orientação
recebe dos órgãos competentes.
Há 20 anos residindo no local com a mulher e dois filhos, Edevaldo conta que nasceu na beiro do rio e que sabe muito bem a importância do sarã. “É ele que segura o rio na enchente”, diz, contando que já procurou ajuda dos governantes para ampliar sua ação de preservação do meio ambiente mas que ainda não obteve nenhum tipo de apoio, nem mesmo em forma de orientação.
A praia e o único lazer que a comunidade de Baús tem. É ali que os moradores levam seus filhos na seca. Porém, Edevaldo lamenta que muitos ainda não tenham a consciência ambiental, jogando toda a sorte de lixo às margens e inclusive no leito do rio. (com Marli Riquelme/Cuiabá)
Sarã protege as margens do rio.
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Anônimo
Anônimo
6 anos atrás

Parabéns Sr. Edvaldo pela sua atitude. O seu conhecimento com base na experiência (etnociência) hoje é reconhecido pela comunidade acadêmica. Esta postagem é valiosa, pois está me ajudando em atividade na disciplina "Cência, Tecnologia, Sociedade e Meio Ambiente" no curso de Ciência Naturais e Matemática – UAB/UFMT – além de que o próprio rio Cuiabá faz parte de estudo na referida disciplina.

Anônimo
Anônimo
7 anos atrás

Sou eng Florestal e digo, bom exemplo esse, essa especie "o sarã" é um otimo protetor das margens dos rios, deve ser implantado esse procedimento em todo o estado onde há necessidade de recuperação de barancas de rios.