A denúncia do alto índice de mortalidade infantil entre crianças da nação Xavante, em Campinápolis, a 567 km de Cuiabá, foi feita com exclusividade por este blog em novembro de 2010.


Depois de registrar várias mortes de índios por falta de assistência médica,  a Casa de Apoio Indígena (CASAI) de CampinápolisA 567 km de Cuiabá,  foi transferida para uma nova sede. Há uma semana o Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Xavante realizou a transferência de indígenas da Casai de Campinápolis para uma nova sede. O local, alugado, será a sede da Casai até a construção de uma sede própria.

De acordo com o secretário de Saúde de Campinápolis, João Ailton Barbosa, a mudança da estrutura do Casai vai beneficiar toda a população indígena da redondeza. “Todos os móveis são novos, está melhor organizado e isso vai ajudar a diminuir a mortalidade”, afirma João.


De acordo com o Ministério da Saúde, a chefe do DSEI Xavante, Ledi da Silva afirmou que o atendimento também será melhorado com a mudança e que o processo dos procedimentos de atendimento estão sendo melhorados para agilizar o serviço.


Em janeiro deste ano foram confirmadas oito mortes de índios entre adultos e crianças em comunidades indígenas da cidade.  Em 2009  índios da etnia Xavante denunciaram que num período de três meses, 24 mortes de indígenas teriam acontecido na região.


O motivo seria a falta de atendimento médico em 102 aldeias da região de Campinápolis.  A falta de medicamentos e logística para deslocamento de pacientes das aldeias até a cidade de Campinápolis e Barra do Garças foram apontadas como as principais causas resultantes das mortes. (TVCA)
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 votes
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments