Texto e Fotos: Elvio Lopes/Colniza

Uma quadrilha formada por pelo menos 11 homens fortemente armados assaltou, no final da manhã desta quinta-feira, a agência do Sicredi e o posto do Banco Bradesco, localizados na Avenida dos Pinhais, na entrada da cidade, próximos um do outro.

O bando chegou em três veículos, uma caminhonte Mitsubishi L-200, de cor branca; um Fiat/Uno, de cor escura e uma caminhonete também de cor branca, por volta de 11h35 desta terça-feira, parando em frente às duas instituições bancárias.
Dos veículos desceram homens em trajes escuros, encapuzados e fortemente armados, dos quais seis entraram na agência do Sicredi, dominaram funcionários e clientes e, sob ameaças, praticaram o assalto.
Os assaltantes que chegaram na outra caminhonete, entrando na avenida pela contramão, invadiram o posto do Bradesco, onde renderam o gerente e também anunciaram o assalto.
Durante o assalto, os bandidos efetuaram vários disparos dentro da agência do Sicredi para intimidar a gerência a abrir o cofre. Segundo funcionários, assustados após o assalto, os bandidos diziam que queriam apenas o dinheiro e que não desejavam matar ninguém.
Além de ordenar que abrissem os cofres, os assaltantes roubaram o dinheiro que estava nos caixas, em horário de atendimento, abriram os malotes que estavam na agência e arrombaram, pelo lado interno, todos os caixas eletrônicos da agência Sicredi.
Ainda durante o assalto, os bandidos quebraram os vidros internos e externos da agência do Sicredi a tiros. No posto do Banco Bradesco, somente os vidros externos foram quebrados também a tiros.
Os bandidos que ficaram do lado de fora também efetuaram vários disparos de armas de grosso calibre para manter a população distante das duas agências. Pelo menos em uma oportunidade, quando um grande grupo de pessoas se aglomerava na esquina da Avenida do Contorno, próxima à agência, se deslocava para a Avenida dos Pinhais, os bandidos efetuaram rajadas de tiros, intimidando a todos e provocando uma correria de volta para um local mais seguro, atrás do Hospital Municipal.

Antes de deixarem a agência do Sicredi, os bandidos colocaram vários clientes e funcionários da agência em pé, na calçada e, em seguida, cerca de 25 minutos após o início do assalto, com pelo menos quatro reféns na carroçaria da caminhonete, saíram tranquilamente em direção à BR-174, localizada a cerca de 100 metros dos bancos assaltados.

Foram levados como reféns o gerente do posto do Bradesco, a contadora e o vigia patrimonial e outros dois funcionários do Sicredi, que foram abandonados cerca de 15 minutos depois,  na direção da MT-418, na altura das linhas G-1 e G-4, os primeiros a cerca de cinco quilômetros e os demais, a 20 quilômetros da cidade.
Na sequência, os bandidos atearam fogo à caminhonete de cor branca, sobre uma ponte na linha G-4 e também queimaram várias pontes novas na linha G-1, de acesso ao Projeto de Assentamento Colniza I e que dá acesso ao povoado de Ouro Verde e à cidade de Cotriguaçu.
As equipes das polícias Militar e Civil chegaram nas imediações das agências logo após o início do assalto, mas não trocaram tiros com os assaltantes para evitar ferir as pessoas mantidas como reféns no interior dos bancos. Em frente às agências estava várias cápsulas de armas calibre 12, de fuzil e pistolas, descartadas após os disparos.

Um agente de Polícia Civil permaneceu no interior do Sicredi, evitando tumultos de pessoas que queriam notícias de seus familiares, ou simplesmente entrarem na agência. Os policiais militares saíram no encalço dos bandidos, mas até o início desta tarde não havia informações do resultado da perseguição.
Ninguém na agência do Sicredi soube informar a quantia de dinheiro roubada pelos assaltantes.
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments