Depois de fotografar medicamentos na Farmácia de Alto Custo da Secretaria Estadual de Saúde, o promotor de Justiça de Defesa da Cidadania, da Comarca de Cuiabá, Alexandre Guedes, sofreu retaliações do titular da pasta, o médico Pedro Henry.
Segundo o site 24 Horas News, o Pedro Henry criticou a atitude do promotor. “Acredito que um homem que ameaça servidoras em pleno ambiente de trabalho, não possa ser chamado de homem”.
O promotor estava de posse de uma máquina fotográfica e fotografou medicamentos que estavam nas prateleiras daquela unidade, sob alegação e de que estaria averiguando a data de validade desses insumos. Segundo o secretário, Guedes, ao arrepio da Lei, tentou fazer sua própria diligência investigativa de forma arbitrária, colocando assim  em risco a harmonia entre os Poderes Constituídos do País e do Estado de Mato Grosso”.
“É lamentável que em pleno Estado de Direito Democrático, um membro do Ministério Público possa agir desta forma, cuja ação gerou distúrbios emocionais aos servidores daquela unidade de saúde” – acentuou o secretário, ao destacar que a Secretaria de Estado de Saúde nunca negou acesso a  justiça para quaisquer procedimentos ou  informações. Henry anunciou ainda que vai junto a Procuradoria Geral do Estado tomar medidas cabíveis que o caso requer.
Henry acusa Guedes de tentar impedir a Secretaria de Saúde de promover a modernização administrativa e de forma insistente tem proposto ações jurídicas que impeçam a parceria com Organizações Sociais na gestão de unidades hospitalares. “Primeiro argumentou que o prazo era curto demais, alongamos para maior participação, depois alegou que o Conselho Estadual de Saúde não havia aprovado, o Conselho também aprovou, mas ele ainda continua insistindo. Será que ele tem outro interesse e quer que continue tudo como está” perguntou Pedro Henry.
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments