Vídeo exclusivo de Vanessa Lima mostra trabalhadores pedindo justiça e denunciando violência e miséria no assentamento.



Com os trabalhadores dentro da sede, funcionários
do Incra não tem como trabalhar.
Trabalhadores sem-terra acampados há cinco anos em um área do município de Porto Alegre do Norte, a 1.143 km de Cuiabá, invadiram a sede do Incra em São Félix do Araguaia de onde prometem sair somente após uma solução concreta para a situação das 75 famílias que aguardam a regularização fundiária. Os funcionários do órgão não conseguem entrar no prédio para trabalhar.
Os trabalhadores reivindicam a regularização fundiária de propriedades na região de Porto Alegre do Norte (1.143 quilômetros da capital).
De acordo com o agricultor João Angélica, líder dos assentados, a área teria sido desapropriada em 1993, mas até hoje nenhuma das 75 famílias recebeu o título de posse. João reclama ainda que, apesar do cadastro das famílias ter sido feito em 2008, os benefícios fornecidos pelo Incra não chegam com regularidade, como alimentos e lonas.
“O Incra cadastrou as famílias, mas a cesta básica demora seis meses para chegar”, afirma o líder, denunciando que  14 famílias estão de forma irregular nos lotes e as outras seguem acampadas na região aguardando a regularização. Outra questão denunciada por João Angélica é o alto índice de violência na área. (com Vanessa Lima e Ida Aguiar/www.jreporterdoaraguaia.com)

São 75 famílias de  Porto Alegre do Norte
(Fotos: Vanessa Lima)

Os que não couberam na sede do Incra estão numa
na área de uma peixaria da cidade.

http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Anônimo
Anônimo
9 anos atrás

bom… eu sei que a terra da uniao é pra quem quer realmente trabalhar, mais o incra tem que se precaver com o que acontece nesses acampamentos pois as terras sao negociadas sem nenhuma noçao. eu quero pedir o pessoal do incra que ver as listas dos pais de familia que realmente precisa desta terra porque ja foram vendidas pelo proprio lider terras pra empresario que o proprio empresario me contou, ele ainda dizia que iria plantar arroz como foi plantado no local. entao eu gostaria de pedir o incra que visse direitinho pra amanha nao ter comentario quer o… Read more »

Anônimo
Anônimo
9 anos atrás

incra, seja justo as terras nao podem ser entregues somente para as familia de joao angelica
tem muitas, pessoas la que ja foram embora, da terras, porque elas foi vendida, e depois o proprio joao angelica ameaçaram bater nos companheiros que sofria junto com ele se contace alguma coisa, de um pouco de dinheiro e colocou a pessoa para vazar,o seu nome era neguim da raia. e o outro entregou sua casa na rua pelo direito de uma terra, quem quizer saber procure pernanbuco, que foi um dos ameaçados pelo seu joao.