Depois de sofrer estragos incalculáveis com as fortes chuvas que caíram este ano no município, Colniza, 1.065 km ao norte de Mato Grosso, começa a voltar à normalidade. A ponte de 274 metros sobre o rio Aripuanã, a maior ponte de madeira da América Latina, está sendo reconstruída e as cerca de 6 mil pessoas que moram no distrito de Guariba já não estão mais isoladas.
Com a estiagem, que começou no final de abril, as estradas estão praticamente secas, o mercado está abastecido, o tráfego normalizado  e os produtores já colheram e estão comercializando normalmente café e feijão.
A rodovia BR-174 (nos trechos que se sobrepõe às MTs 170, 206, 208 e 418) está sendo recuperada pelo DNIT. O trecho entre Castanheira e Tutlândia já estão concluídos e as máquinas iniciaram na sexta-feira passada (27) os serviços entre Tutlândia e Colniza. A meta é deixar a estrada em condições de tráfego inclusive com chuvas.
Neste final de semana, um mutirão garantiu serviços aos moradores do distrito de Guariba, localizado a 150 km da sede do município. Cerca de 3 mil pessoas  foram atendidas com consultas médicas, emissão de carteiras de identidade, carteira de trabalho, título de eleitor, regularização eleitoral, orientação sobre serviço militar, cadastro de programas sociais, como o bolsa família, atendimento odontológico  inclusive com extração de dentes. O Ministério Público Estadual participou do mutirão, promovido pela Prefeitura de Colniza.
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments