Ator e cineasta Amauri Tangará, um dos seguidores de Guilherme Dicke.
(Fotos: Mary Juruna)

A obra de Ricardo Guilherme Dicke atraiu os olhares mais curiosos à Casa do Parque na noite desta sexta-feira (15), quando performances acaloradas e música capaz de remeter a mais profunda ideologia do pintor e escritor marcaram a abertura da exposição “Tempo Dicke”, a quarta de toda a sua história.

“Estou emocionada”, declarou a  Ariadne Dicke, filha de Guilherme, ao agradecer a homenagem que partiu do curador Luiz Marchetti, e contou com o envolvimento de diversos seguidores e promotores da obra Dicke, com apoio da mais nova opção cultural de Cuiabá, A Casa do Parque.

Marchetti conseguiu reunir desde fragmentos de peças teatrais embasadas nas histórias do escritor a telas e desenhos. Num deles Dicke produziu seu auto retratado com delicada perfeição. Livros reeditados com ilustrações exclusivas do artista plástico Adir Sodré foram colocados à venda e todo esse acervo ficará à disposição dos visitantes durante trinta dias.

O ator e cineasta Amauri Tangará prestigiou a inauguração. Ele é um dos autênticos apaixonados pela obra de Dicke, tanto que se inspirou num texto dele extraído da crônica Banzo para fazer a adaptação para o teatro. Assim como Amauri, uma centena de amantes da literatura e artes plásticas foram à Casa do Parque para viajar pelo “Tempo Dicke”.

Wanda Marchetti, mãe do curador da exposição, interpretou um trecho da obra de Dicke, antecedendo a efusiva performance do ator Romeu Benedicto. A homenagem continuou do lado de fora da Casa do Parque com apresentação da Banda Billy e o Magro de Bigodes.

“É uma honra abrir a Casa do Parque para uma exposição tão rica em informações e principalmente por se tratar de Guilherme Dicke, que tanta contribuição deixou para a nossa cultura”. Palavras de Flávia Salem, idealizadora do espaço que já virou parada obrigatória em Cuiabá.

A Casa está localizada na Rua Marechal Severiano de Queiroz, 455 Duque de Caxias II, próxima a entrada lateral do Parque Estadual Mãe Bonifácia. O horário de funcionamento é das 11h as 21h.

Flávia Salem, idealizadora da Casa do Parque
e Luiz Marchetti, curador da exposição.
Abertura da exposição foi bastante prestigiada na Casa do Parque

Ariadne Dicke, filha do homenageado, emocionada

Wanda Marchetti interpretando Dicke
Performance do ator Romeu Benedicto em homenagem ao escritor e pintor

http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments