Ao assumir pela segunda vez a Secretaria de Saúde de Cuiabá, em 2008, Luiz Soares identificou mais de 80 pessoas internadas no Pronto Socorro e Hospital Municipal de Cuiabá (HPSMC) a espera por cirurgias ortopédicas. Para “limpar” a fila, ele adotou diversas medidas, dentre elas a divulgação diária nos murais da instituição da relação de pacientes aguardando por cirurgias, por ordem numérica. Assim, não havia nenhuma possibilidade de um paciente ser passado na frente do outro e evitando crimes como o Gaego denunciou hoje: servidores tomando dinheiro de pacientes para furar a fila da Central de Regulação.
Quando Luiz Soares deixou a Secretaria de Saúde de Cuiabá, no final de 2009, a lista de espera de pacientes internados no HPSMC por cirurgias ortopédicas ficava entre 20 e 25 nomes. Além de tornar o sistema totalmente transparente, as medidas adotadas pelo gestor reduziram o tempo de espera por cirurgias.
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments