Um grande número de detentos do presídio de São Félix do Araguaia já deveria estar em liberdade, porém continuam presos devido a inexistência de serviços de Defensoria Pública no Município. João Fernando Feitosa Santos, diretor da unidade prisional lamentou ao defensor público geral de Mato Grosso, André Luiz Prieto, em sua passagem por São Félix, a falta da assistência jurídica aos detentos. “A situação está caótica também por causa da distância e da dificuldade de acesso da região”, reclamou.
Sobre a possibilidade de fechado definitivo da Defensoria de São Félix, o delegado de polícia Wilyney Borges explicou ao defensor geral que vem se desdobrando há mais de três anos para atender, mesmo que de forma precária, as delegacias que fazem parte da região. “Mesmo com dificuldades, continuamos prestando serviços de forma que as delegacias não sejam fechadas. Portanto, pedimos que seja mantida a Defensoria Pública de São Félix, mesmo que de forma precária, para que a população não seja ainda mais prejudicada”.  (com Vanessa Lima/O Repórter do Araguaia)
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments