Vários municipios da região médio norte de Mato Grosso vivem em situação de miséria por causa de vários fatores que vão da falta de oportunidades, investimento público e domínio do latifúndio. São cidades como Nortelândia, Alto Paraguai e Arenápolis, onde é crescente a prostituição infantil, o consumo de álcool e drogas, além de suícídio e transtornos mentais.


“Não aguentamos mais sermos explorados por grandes potências, enquanto o IDH da região é um dos mais baixos de Mato Grosso, o desemprego é alarmante, muita prostituição infantil, o consumo de álcool e outras drogas passa do limite e o índice de transtorno mental e de suicídio é um dos mais altos do país”, relata documento elaborado por representantes de Nortelândia, Arenápolis, Santo Afonso, Novas Marilândia, Denise, Nova Olímpia, Barra do Bugres, Tangará da Serra, Alto Paraguai, Diamantino e Nova Mutum.
Para mudar radicalmente este quadro, os trabalhadores defendem a desapropriação da Fazenda Camargo, uma propriedade que ocupa 52% da área total do município de Nortelândia, mas cujos reflexos são sentidos em toda a região.
Segundo eles, haveria ainda prejuízos ambientais praticados por grandes potências e resultantes de desmatamento, exploração da madeira, diamantes e recursos hídricos através de hidroelétricas construídas no Rio Santana, afluente do Rio Paraguai, causando, mais uma vez, destruição do meio ambiente. Utilizam, para isso, de financiamentos públicos provenientes do BNDES e de outros incentivos. Tudo em nome do desenvolvimento, geração de empregos e renda”, diz documento elaborado pelo Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Agricultura Familiar de Nortelândia entregue hoje (06/05) pela manhã ao senador Pedro Taques, em Cuiabá.
            “Senador, esta região está literalmente abandonada. Por ser estratégica do ponto de vista ambiental e econômico, necessita, portanto, de cuidados especiais por parte do poder público. No aspecto ambiental, precisamos rever esses projetos de desenvolvimento, inserindo neles o cuidado com os recursos hídricos”, argumentam os trabalhadores, que foram acompanhados de Juarez Falcão, psicólogo especialista em Saúde mental, Saúde pública e Gestão pública e acadêmico de Direito, antigo apoiador destas causas. 


             Juarez explica que trata-se de uma região onde ocorre a divisão de duas importantes bacias hidrográficas, a bacia amazônica, a maior do mundo e a platina formadora do Pantanal Mato-grossense e do aqüífero Guarani, o maior reservatório de água doce do mundo. Do ponto de vista econômico, localiza-se a 240 km do grande centro Cuiabá, de fácil acesso através da BR 364 e futuramente da ferrovia a ser implantada em Mato Grosso. 
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments