Diferentemente da maioria dos prefeitos que tem se reunido com o governador Silval Barbosa (PMDB) na Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), o prefeito de Diamantino, Juviano Lincoln (PPS), não escondeu o descontentamento com o que ouviu após apresentar as reivindicações para seu município. Saio com a mão no bolso, sem nada de concreto. Só ouvimos que não há recursos e que devemos buscar ajuda da iniciativa privada”.
O prefeito disse, após a reunião, que foi contundente diante do governador e não escondeu sua preocupação com o futuro de Diamantino. Ele enumerou as rodovias estaduais que cortam o seu município e que estão em péssimas condições de conservação, como as MTs 010, 240, 160, 480, 249 e 235.
“Os problemas se avolumam e cada vez mais o Governo recua de suas responsabilidades. Até achamos que há boa vontade do governador, mas achamos que o Estado não deve empurrar os problemas para os municípios resolverem junto com a iniciativa privada”, frisou o prefeito.
Ele ainda ressaltou que não tem mais como explicar à população porque as 150 casas populares do programa Minha Casa Minha Vida não foram concluídas até hoje. A obra estaria paralisada há um ano e meio e, segundo Lincoln, o governo diz que a construtora quebrou e a construtora, por sua vez, alega que não está recebendo os repasses combinados.
“Merecemos e exigimos respeito, e o governador ouviu isso de nós. No mínimo o governador deveria ter nos respondido, de 10 de janeiro para 19 de abril são 90 dias de espera”, afirmou.
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments