As complicações mais graves em pacientes com doença de Crohn são a obstrução intestinal e, em 30% dos casos, a presença de fissuras e fístulas, ou seja, de perfurações no intestino que podem drenar para a região perinealdoença de Crohn, para a vagina e para a bexiga.

De acordo com o coloproctologista Mardem Machado, do Instituto de Gastro e Proctologia Avançada (IGPA), além destes outros sintomas mais comuns são a dor abdominal, que pode estar associada à diarreia, hemorragia, perda de apetite, perda de peso, fraqueza, fadiga, náuseas, vômitos, febre e anemia.

“Podem ocorrer, ainda, sintomas provocados por complicações à distância, como dores articulares, aftas, lesões de pele, além de inflamação dos olhos, pedras nos rins e na vesícula”, pontua o especialista.

A causa da doença de Crohn é desconhecida, mas, segundo estudos, não estão descartadas as hipóteses de que seja provocada pela desregulação do sistema imunológico, que é o sistema de defesa do organismo.

Fatores genéticos, ambientais, dietéticos ou infecciosos também podem estar envolvidos.

A doença de Crohn se manifesta em homens e mulheres e muitas vezes em parentes próximos, sendo que a maior incidência ocorre entre os 20 e os 40 anos e também é mais alta nos fumantes. Além do que, a enfermidade é um fator que favorece o câncer de intestino.

Exame clínico e histórico do paciente são importantes para o diagnóstico da doença, além de exames de imagem, como endoscopia digestiva, colonoscopia, raios X do trânsito intestinal, tomografia e ressonância magnética.

Maio Roxo

O coloproctologista Mardem Machado é um apoiador da campanha Maio Roxo, que é voltado à conscientização da população quanto às Doenças Inflamatórias Intestinais (DII).

As principais são a doença de Crohn e a retocolite ulcerativa. Há vários conteúdos nesta página sobre estas duas doenças, desde os principais sintomas até às formas de controle.

0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments