Parte da diretoria do Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (HPSMC) pode ser denunciada por prevaricação no caso apurado pelo Gaeco (MT) em que servidores da principal unidade de referência em urgência e emergência do Estado estava cobrando propina de pacientes para passos na frente na lista de espera por cirurgias da Central de Regulação.
Dois médicos, três gesseiros e um instrumentista serão denunciados por formação de quadrilha, corrupção passiva e ativa, peculato falsificação de documentos.  Como os crimes, que também inclui a venda de medicamentos, vinham sendo cometidos sem nenhum pudor pelos acusados, a investigação pode concluir que alguns membros da diretoria do Pronto Socorro soubessem do que estava ocorrendo. Por esse motivo devem ser denunciados por prevaricação.
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments