O reencontro de Beto Velosa, Magno Jorge,
Mário Hashimoto e Amauri Lobo. (Foto Mary Juruna)

A noite será uma viagem ao início da década de 80 por meio de músicas que embalavam as rodas de viola num velho casarão da Rua 13 de Junho, sede da cooperativa
A Praça da Mandioca será palco neste dia 10 de dezembro de PanTan, evento que relembrará a Cooperativa dos Jornalistas e Técnicos Gráficos (Coorepórter) criada no início dos anos 80, em pleno regime militar.
A noite vai reunir integrantes da entidade e amigos dos jornalistas que se encontravam à época para discutir sobre política e editar o combativo jornal O Escaldado. E também para compor e cantar suas próprias criações e músicas de artistas nacionais que embalavam as rodas de viola na sede da cooperativa, um velho casarão na Rua 13 de Junho, centro de Cuiabá.
Estão convidados para o evento profissionais das mais variadas áreas da comunicação social, publicidade, artes plásticas e música tanto do período da corajosa Coorepórter como os que surgiram posteriormente, até os dias atuais.
Uma lista de músicas cantadas em verso e prosa na cooperativa foi elaborada para compor o repertório da noite. E serão executadas por músicos como Pio Toledo e Amauri Lobo, que eram presença constante na sede da cooperativa. Além de Beto Velosa, que integrou o grupo Cauim, formado basicamente por profissionais da comunicação. O grupo Caximir Bouquet, que também fazia sucesso na época, será reverenciado e fará participação especial no evento.
Qualquer pessoa ligada à área da comunicação, música e artes plásticas, que conheceu ou não a cooperativa e seus integrantes, poderá se inscrever para cantar na noite PanTan, desde que a música seja escolhida a partir da lista elaborada pela coordenação do evento.
Dentre as músicas já estão na lista Nos bailes da vida (Milton Nascimento), Tocando em frente (Almir Sater), Espanhola (Sá e Guarabira), Samba do Ernesto (Demônios da Garoa), Na rua, na chuva, na fazenda (Hyldon), além de músicas de Adoniram Barbosa, Djavan, João Bosco, Dalto, Keiton e Kledir, Roupa Nova, Taiguara e tantos outros.
O evento ainda deve contar com a presença e obras do publicitário e artista plástico Josué Moreira, amigo da Coorepórter. A programação completa será divulgada em breve.
A  Coorepórter – A Cooperativa dos Jornalistas e Técnicos Gráficos foi fundada no início da década de 80 pelo saudoso jornalista José Calixto Alencar, o Zelito,  e outro profissionais da área como o chargista Salvio Jacques e Lúcio Tadeu (também falecidos), o diagramador Mário Hashimoto, o repórter fotográfico Magno Jorge e também os jornalistas Nelson Severino, Janete Carvalho, Adeildo Lucena e Marcos Vila.
A sede da cooperativa, localizada num casarão da Rua 13 de Junho, no meio do quarteirão entre a Avenida Dom Bosco e a Praça Ipiranga, era utilizada para a realização de serviços jornalísticos e também abrigava seus diretores, artistas, ecologistas, indígenas e jornalistas que por aqui chegavam sem rumo.
“Iniciamos ali um projeto chamado Jornal Escaldado, em oposição ao governo militar e ao partido político Arena”, conta Mário Hashimoto. E nas noites gaulesas, relembra o idealizador da Revista Sina, havia rodas de viola embaixo de uma mangueira e nas escadarias do velho casarão, demolido há poucos anos para dar espaço a estabelecimentos comerciais.

Calixto Alencar, fundador da Coorepórter

E acrescenta: “Nesse dia histórico, vamos cantarolar as músicas que os violeiros tocavam, homenageando os jornalistas José Calixto de Alencar, Lúcio César Tadeu e Sálvio Jacques que partiram para outro plano e que fizeram parte desta empreitada. Música, poesia e tudo que tivermos direito”.

Hashimoto está mobilizando fundadores, amigos, profissionais de áreas afins e todos que tiverem interesse em conhecer um pouco dos tempos áureos do jornalismo mato-grossense para comparecer dia 10 de dezembro, a partir das 19 horas, na Praça da Mandioca.
Pantan – O nome do evento é uma menção à música Pantan no Quintal, de autoria do poeta Antônio Carlos e do repórter fotográfico Magno Jorge. Sua letra faz reverências ao Pantanal mato-grossense e ao pássaro sabiá laranjeira.
Acompanhe os bastidores do evento pela fanpage https://www.facebook.com/pages/Pantan/593407934041555
Informações: Sandra Carvalho (8115-9312) e Mário Hashimoto (8419-2791)
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Inês
6 anos atrás

Parabéns a toda equipe, músicos, escritores, artistas e jornalistas pela iniciativa de percorrer o túnel do tempo para um passado que simultaneamente é presente uma vez que ambos se complementam por meio deste evento PANTAN. Tenho certeza que será um evento memorável!!
Inês de Dourados/MS