Dia Nacional do Teste do Pezinho reforça que mesmo com a pandemia da Covid-19 o exame deve ser realizado

O teste do pezinho é essencial para detectar doenças que podem ser muito graves e, até mesmo, fatais em recém nascidos. Neste sábado, dia 06, é celebrado o Dia Nacional do Teste do Pezinho e a médica Natasha Slhessarenko, Pediatra e Patologista Clínica, responsável técnica pela Clínica Vida, Diagnóstico e Saúde, reforça que mesmo diante da pandemia da covid-19 o bebê deve fazer o exame, de preferência, na primeira semana de vida.

Um dos exames mais importantes para o recém-nascido, o teste do pezinho, é utilizado para detectar doenças como fibrose cística, hipotireoidismo congênito, doença falciforme, hiperplasia adrenal congênita, entre outras.

“O teste detecta doenças que podem ter um impacto muito importante na qualidade de vida daquela criança. Quanto mais cedo for realizado, mais cedo as doenças serão diagnosticas e as intervenções terapêuticas serão iniciadas”, explica Slhessarenko.

Realizar o exame nos primeiros dias da criança, pode salvar a vida dela. De acordo com a pediatra, em muitas cidades este exame é coletado ainda na maternidade. Em outros casos as mães devem procurar um posto de saúde ou laboratório particular para realizar a coleta. Slhessarenko informa que há laboratórios privados que coletam na residência do paciente, desse modo oferecendo conforto, segurança e comodidade às famílias, tão importantes em tempos de pandemia.

O teste do pezinho é muito sensível e por isso Slhessarenko reforça que os responsáveis pela criança não passem nenhum produto, como óleo, pomada ou creme, nos pés do bebê no dia do exame. Isso poderia alterar o resultado do exame.

“O teste do pezinho não pode ser adiado. Colete o mais breve possível para evitar problemas de saúde que podem ser muito graves para o seu bebê”, reforça a especialista.

0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments