Após o anúncio da recuperação das estradas e pontes em três frentes de obras, o diretor geral do Departamento Nacional de Infraestrutura, Luiz Antonio Pagot prometeu, em visita a Colniza, 956 ao norte de Cuiabá, construir uma ponte de concreto sobre o rio Aripuanã a partir de 2012. O rio corta a BR 174, antiga MT 206.
A ponte de concreto terá 350 metros de extensão, com 12,40 metros de largura, cujo projeto deve estar pronto em 60 dias e os recursos devem ser previstos no orçamento de 2012.
Ele mostrou o traçado da BR-174, aprovado pelo Congresso Nacional e homologado pelo presidente Luís Inácio Lula da Silva no ano passado. “Esta rodovia fará a ligação entre Santo Antonio das Lendas, ao sul de Cáceres, com Vilhena, Juína, Colniza, Panelas, Novo Aripuanã e chegará à BR-319, com ligação para Manaus e à Venezuela, com o eixo estruturante na região”, explicou.
Pagot também esclareceu, durante reunião com a prefeita Nelci Capitani e outras lideranças de Colniza, que Lula não homologou o traçado da BR-080, outra importante rodovia, que cortará o País de Leste a Oeste, passando também por Colniza, já aprovado pelo Congresso Nacional, mas que poderá ser aprovado pela presidenta Dilma Rousseff.
“Vamos manter a BR-174 em condições de tráfego o ano todo nesta região que é também Amazônia, enquanto não chega o asfalto, com a manutenção do leito e pontes”, garantiu Pagot que também anunciou que uma equipe da empreiteira contratada para as obras está vindo pela BR-174, de Castanheira em direção a Colniza, para recuperar a estrada nesta fase emergencial.
Em relação ao período de emergência, Pagot confirmou a liberação ao Dnit de R$ 10 milhões a pedido do senador Blairo Maggi, para as obras de recuperação das rodovias e da ponte de madeira que rodou com a correnteza. “Mas vamos precisar de mais, pelo menos R$ 8 milhões, que podemos diluir com o apoio de madeireiros na serragem e doação de madeira”.
Ele lembrou que, para a reconstrução emergencial da ponte sobre o rio Aripuanã, o Ibama de Juína já fez a doação da madeira apreendida naquele município. “Vamos precisar de transporte e madeiramento necessário para essa obra e outras pontes que precisam de reparo na região”, destacou. (com Assessoria/Colniza)
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 votes
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments