A Ação da Cidadania contra a Fome, a Miséria e pela Vida trouxe para Cuiabá 1500 cestas básicas destinadas às pessoas que estão enfrentando dificuldades durante este período de pandemia da Covid-19. Desse total, 1.240 foram destinadas às famílias atendidas pela Obra São Miguel, entidade localizada no bairro Jardim Vitória e mantida Colégio Notre Dame de Lourdes (Rede Azul) com apoio da sociedade.

A Ação da Cidadania foi fundada em 1993 pelo sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, e desde então vem realizando mobilizações em diversos setores sociais e alcançando milhões de brasileiros.

Flavia Carolina da Costa, professora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e a representante estadual da ONG, conta que a ação em Cuiabá começou após uma conversa com Norton Tavares, integrante da Ação da Cidadania, sobre a situação de alguns alunos da universidade.

Irmã Madalena e Irmã Teka com os professores Flávia Carolina da Costa e Clark Mangabeira, da UFMT

“Nesse momento de pandemia alguns alunos estavam enfrentando dificuldades porque dependem do restaurante universitário e estavam sem acesso a ele. O Norton disse que conseguiria me mandar 50 cestas básicas, ele encaminhou e eu distribui entre os alunos mais vulneráveis”, conta Costa.

Após essa mobilização que ocorreu há alguns dias, Tavares ofereceu mais 1.500 cestas básicas para serem destinadas para alguma obra social da baixada cuiabana. Com a colaboração do professor Victor Marques, do Colégio Notre Dame, e do professor Clark Mangabeira, também da UFMT, Flávia chegou à Obra São Miguel.

Prestes a completar 24 anos de funcionamento, a obra atende atualmente 360 crianças. Contando com o auxílio financeiro do Colégio Notre Dame de Lourdes desde 2004 e da contribuição da sociedade, a Obra são Miguel oferece a educação infantil para as crianças daquela região.

Com o novo coronavírus, muitas famílias estão enfrentando dificuldades e por isso o local foi escolhido para receber as doações.

A diretora da Obra São Miguel, Irmã Madalena Fazolo, não escondia a alegria com a doação recebida da Ação da Cidadania por meio da professora Flávia Costa. Ela conta que esta foi a quarta doação a chegar na entidade para ajudar pais das crianças que frequentam a escola.

A mãe de ex-aluno da Obra São Miguel participou como voluntária do recebimento das cestas: “A irmã Madalena trata os alunos como filhos e é muito caridosa com a comunidade”

Moradora do Jardim Vitória, a dona de casa Luciana Taborda, mãe de um filho de 11 anos e outro de 17, hoje é voluntária da Obra São Miguel. O caçula frequentou a creche dos dois aos seis anos. Apesar do filho não frequentar mais a obra, Luciana continua recebendo apoio das irmãs azuis. Ela ajudou a descarregar o caminhão com as cestas doadas pela Ação da Cidadania e que vai contemplar centenas de famíias carentes do bairro.

“A Irmã Madalena trata cada criança como um filho. Hoje meu menino não estuda mais aqui, mas ela continua me ajudando. As irmãs são amorosas, se eu passo dias sem vir aqui elas vão na minha casa ver o que está acontecendo… Nem sei como dizer o quanto a ajuda que recebo é importante pra minha família”, declarou Luciana, que cria os filhos sozinha.

Funcionários do Notre Dame ajudaram a descarregar os donativos. O professor Daniel Ferreira, coordenador da Pastoral do Notre Dame também contribuiu.

Além das 1240 estão sendo destinadas para a Obra São Miguel, 260 serão distribuídas entre duas comunidades quilombolas, duas aldeias indígenas, um centro espírita, em Cuiabá, e por fim 10 cestas básicas aos alunos da UFMT que não conseguiram ser contemplados com as 50 primeiras unidades que chegaram a Cuiabá.

0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments