Advogada Elaine Freire defende mais união entre as mulheres protagonistas para que sejam inspiração e propõe fomento à sororidade

Mais de um século depois do Código Civil de 1916, ainda há mais homens do que mulheres na advocacia. No entanto, segundo dados da OAB, a proporção já é bem mais equilibrada. Mato Grosso é o 14º  estado do país com mais mulheres na advocacia.

Apesar do cenário apontar para uma mudança crescente, ainda há poucas advogadas ocupando cargos de destaque, como observa Elaine Freire, de Cuiabá (MT), há 11 anos militando na área.

“Em um passado não tão distante, lembra a advogada, a mulher era tratada como objeto pertencente ao domínio do homem. Isso era determinado por lei. Seu papel era apenas se limitar aos afazeres das tarefas domesticas”.

A advocacia era uma profissão dominada por homens, no entanto essa realidade vem mudando com o tempo, um dos grandes acontecimentos foi equiparar mulheres e homens. Hoje todos são iguais perante a lei.

Os gêneros já se equiparam na advocacia, porém ainda é pequeno o número de mulheres  ocupando espaços de destaque na carreira jurídica.

Pesquisas recentes apontam que as mulheres dificilmente chegam ao cargo de sócio nos grandes escritórios, ou se tornam desembargadora, pois hoje no Brasil apenas 20% ocupam este cargo no país.

“Nos escritórios de advocacia as mulheres ainda recebem menos que um homem, o que demonstra que mesmo ganhado espaço no geral em áreas especificas ainda somos minoria”, lamenta.

Outro fator destacado pela advogada Elaine Freire é que algumas mulheres quando chegam a um patamar de destaque não buscam incentivar outras mulheres, como se essa barreira nunca houve existido.

“As mulheres não devem ver outra mulher como concorrente, mas sim como parceira e companheira nessa jornada que apenas começou. Vamos ser inspiração para outras mulheres cada uma em sua área do seu jeito. Sempre há algo pra compartilhar. Vamos fomentar a sororidade”, finaliza Elaine Freire.

Fonte: OAB

Dia da Mulher

O Dia Internacional da Mulher é celebrado anualmente, no dia 8 de março. A ideia de uma celebração anual surgiu depois que o Partido Socialista da América organizou um Dia da Mulher, em 20 de fevereiro de 1909, em Nova York – uma jornada de manifestação pela igualdade de direitos civis e em favor do voto feminino.

0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments