O Sindimed – Sindicato dos Médicos de Mato Grosso não apoia os maus profissionais. Cabe ao CRM/MT julgar as denúncias com base no Código de Ética Médica e aos demais órgãos competentes apurá-las dentro dos trâmites legais.
Foi o que disse taxativo agora a tarde o presidente da entidade, Edinaldo Lemes, ao ser questionado sobre a posição do Sindimed em relação as denúncias feitas pelo Ministério Público contra dois médicos do Pronto Socorro de Cuiabá que estariam participando de um esquema de venda de vagas na fila por cirurgias ortopédicas.
De acordo com promotores do Gaeco – Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado, os médicos ortopedistas Murilo Sant’Ana Barros e Marcos Benedito Corrêa Gabriel estariam recebendo dinheiro de pacientes para furarem a fila de espera da Central de Regulação. Eles atuariam com o apoio de gesseiros e um instrumentista.
O Gaeco está denunciando o grupo por formação de quadrilha, peculato, falsificação, corrupção ativa e passiva. “Definitivamente, não apoiamos maus profissionais. Agora, caso ao final das investigações eles não sejam incriminados, o sindicato poderá apoiá-los, defendendo-os”, restringiu-se Edinaldo o presidente do Sindimed.
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments