À medida que a execução das políticas públicas brasileiras perdeu a sua vinculação com o suor da produção e o dia-a-dia da construção de indústrias, estradas e prédios os engenheiros, das mais variadas funções, perderam também a participação no poder político. O processo da presença dos engenheiros junto ao Estado deu-se a partir de três momentos, que a grosso modo, relacionam-se a formação do grupo social dos engenheiros no Estado Imperial brasileiro, a formulação de um projeto de sociedade durante a Primeira República e a consolidação do projeto dos engenheiros ocorrido no pós-30, como relata Maro Lara Martins, mestre em sociologia pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj).


Leia texto na íntegra acessando nossa página ARTIGOS.

http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments