Clique para ver a imagem ampliada.

As obras de pavimentação asfáltica na cidade de Juara, iniciadas no ano de 2010, estão todas paralisadas. Em alguns bairros chegou a ser realizado todo o serviço de terraplenagem, que se perdeu com a temporada das chuvas que ocorreu na sequencia

Segundo Antônio Giraldeli, proprietário de umas das empresas que estavam trabalhando nas obras de pavimentação asfáltica da cidade, a paralisação se deu em virtude do não pagamento, por parte do governo federal, que além de não liberar os recursos referente aos serviços já concluído, suspendeu as obras alegando problemas nos projetos.
“O governo federal deve contratar a obra, aí não tem dinheiro para pagar e então cria dificuldade, pra ganhar facilidades e não efetuar o pagamento”. Desabafou Giraldelli.
Nos bairros onde foi realizado o serviço de terraplenagem, o serviço foi todo perdido e quando for reiniciar a obra terá que ser refeito na sua totalidade. “O jardim Santa Cruz, por exemplo, nós fizemos toda a terraplenagem, terminamos em junho, mandamos a medição e até agora não recebemos nenhum tostão. Perdemos todo o serviço que fizemos, se a gente receber agora o serviço do anos passado, nós vamos ter que refazer tudo o que já foi feito para dar continuidade na obra.” Informou Antônio Giraldelli.
Ainda de acordo com o empreiteiro, o gasto com mão de obra, combustível, manutenção do maquinário e materiais utilizados na terraplenagem sem receber o pagamento, gera um prejuízo muito grande para a empresa, que praticamente inviabiliza a continuidade do serviço.
O problema que resultou na não liberação dos recursos para pagamentos das empresas, se deu em virtude da condenação de uma obra de drenagem que estava sendo realizada no jardim Itapuã, que foi abandonada pela empresa, a partir de então todos os pagamentos referentes a serviços de pavimentação foram bloqueados pela caixa econômica federal.
A estação das chuvas passou e o tempo é propício para a realização dos serviços de pavimentação na cidade, mas em virtude da falta de pagamento às empreiteiras pelo serviço já realizado e o recurso para o restante do serviço trancado, não há previsão de reinicio dos trabalhos e nem se eles serão reiniciados. “As consequências disso são as obras começadas sem poder concluir.” Finalizou Giraldelli. (www.acessenoticias.com.br)
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments