Advogada também alerta para cuidados que a população deve ter a respeito da doença

O mundo enfrenta um cenário de pandemia causado pelo novo coronavírus (COVID-19). Entre as recomendações para impedir a proliferação do vírus é de que seja evitado a aglomeração de pessoas. Desse modo, diversos estabelecimentos suspenderam seus serviços, assim como o Poder Judiciário em Mato Grosso, conforme aponta a advogada Elaine Freire, de Cuiabá (MT).

“Já podemos sentir as consequências do fechamento do Judiciário, que de forma preventiva suspendeu audiências, sessões do Tribunal, atendimento aos cidadãos, advogados e outros, ficando apenas o atendimento em casos urgentes”, declara Freire.

A advogada diz que as relações comerciais estão sendo impactadas há todo momento, principalmente no que se refere às relações contratuais, seja por cancelamento de compras, a revisão de prazos de entrega, a imposição de multas ou indenizações por descumprimento.

“No entanto vale frisar que estamos em momento de crise mundial e que ambas as partes não agiram com culpa ou dolo, mas trata-se de uma crise de força maior. Sendo assim cada caso deverá ser analisado individualmente”, reforça Elaine Freire.

Sobre o coronavírus e recomendações

“Neste momento cabe a toda sociedade brasileira enfrentar a crise, cumprindo os protocolos amplamente divulgados e que não custa nada repetir”, comenta a advogada.

Os sintomas para se prestar atenção, em caso de suspeita de infecção pelo COVID-19, são febre constante, cansaço, tosse, coriza, dor na garganta, dores muscular e em casos mais graves apresenta dificuldades para respirar.

A infecção pelo novo coronavírus pode ser fatal e apresenta quadros mais graves em idosos e pessoas com alguma doença base, como diabetes ou pacientes oncológicos. Ela é transmitida através de gotículas que podem ser trocadas por contato próximo ou até mesmo que tenham caído em um objeto.

Evite levar as mãos à boca, olhos e nariz. A infecção é causada quando o vírus entra em contato com as mucosas do corpo.

A melhor maneira de se prevenir a doença é evitando a exposição ao vírus. Organizações como o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta para certos cuidados preventivos.

Ao tossir e espirrar se deve cobrir a boca e/ou nariz com um lenço de papel, que deve ser descartado em seguida. Caso não tenha um em mãos, tossir na dobra entre o braço e o antebraço.

Evite sair de casa. Permanecer em quarentena, 14 dias, mesmo que não pertença ao grupo de risco acaba evitando com que se transforme em um vetor aos que podem contrair a infecção de modo fatal.

Sempre lave as mãos, com água e sabão. O procedimento deve ocorrer por cerca de 20 segundos, devem ser esfregadas as palmas e as costas das mãos, entre os dedos, as unhas e os pulsos.

As máscaras só devem ser usadas por pacientes com suspeita ou casos confirmados da doença. Caso esteja saudável e estiver utilizando o produto, quando o manejar no rosto, poderá levar gotículas infectadas ao próprio corpo.

O álcool em gel também pode ser utilizado, ele auxilia na eliminação de vírus e bactérias das mãos e objetos.

0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments