Pedra na vesícula é o acúmulo de cálculos biliares alojados na vesícula biliar ou presos no duto biliar, bloqueado o fluxo da bile para o intestino. O coloproctologista Mardem Machado, do Instituto Gastro e Proctologia Avançado (IGPA), relata que a obstrução provoca uma cólica, caracterizada por dores intensas no lado direito superior do abdome ou nas costas, na região entre as omoplatas.

A vesícula biliar é um órgão localizado no lobo inferior direito do fígado. É ali que a bile se concentra e é lançada sob influência de um hormônio intestinal.

“A bile produzida no fígado consiste na mistura de várias substâncias, entre elas o colesterol, responsável por cerca de 75% dos casos de formação de cálculos”, explica o coloproctologista.

Mardem Machado observa que a obstrução causada pela pedra pode provocar uma intensa cólica biliar.

“A crise de cólica persiste enquanto a pedra permanecer no duto. No entanto, muitas podem voltar para a vesícula ou ser empurradas para o intestino. Quando isso ocorre, a crise dolorosa diminui”, diz o especialista.

De acordo com o especialista, alguns casos de pedra na vesícula podem ser assintomáticos, ou seja, não apresentam sintomas. Por outro lado, a dor de alguns chega a ser tão intensa que irradia para a parte de cima da caixa torácica ou para as costelas.

“A dor normalmente aparece meia hora após uma refeição, atinge um pico de intensidade e diminui depois. Pode vir ou não acompanhada de febre, náuseas e vômitos”, comenta o médico.

O coloproctologista aponta que dependendo dos fatores, como idade do paciente, tamanho da pedra, quantidade de cálculos biliares, um tratamento eficaz é a cirurgia por laparoscopia, um procedimento que requer poucos dias de internação hospitalar.

É sempre importante buscar auxílio médico em caos de sintomas dolorosos de pedra na vesícula, especialmente se forem seguidos de febre, náuseas e vômitos.

0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments