Fotos: Sandra Carvalho

103 anos, solteira, nenhum filho, seis filhos adotivos, olhar de menina e energia suficiente para tocar chocalho numa roda de samba, dar uma dançadinha, cantarolar e ralhar com a molecada. Esta é a lembrança deixada por Mãe Didi, que se foi há três meses. Dormiu e acordou de súbito pedindo uma faca para limpar os peixes, provavelmente pensando nos bons tempos em que morava no Valo Verde, à beira do rio Cuiabá. Deitou novamente e dormiu. Para sempre.

Lúcida, Mãe Didi (ela preferiu sempre ser chamada assim, que assim seja) era cuidada carinhosamente pela sobrinha Jani e por todos os parentes da numerosa família. Passou praticamente sua vida na comunidade de Valo Verde, Santo Antônio do Leverger (MT). Não tinha pais e nem irmãos vivos, mas uma legião de sobrinhos de todos os graus e agregados para lhe dar atenção. Sempre foi muito rígida na educação das crianças. Tinha pouco mais de 1,40 m de altura e um paladar apurado. Mangas não podiam faltar no seu cardápio. E quando reencontrava algum parente com feição saudável, não hesitava: “tá bonito… tá comendo bastante bolo…”
Sempre tinha uma história pra contar lá do Valo Verde e a mais famosa era a de que ela tinha pescado um peixe bem grandão e para retirá-lo do rio Cuiabá foi preciso enfrentar o bicho com o remo.
Gostava de estar rodeada dos parentes e de ouvir música. E, baixinho,
cantarolava, acompanhando as melodias, batendo palmas suavemente. Deu show numa roda de pagode, esnobando mais disposição do que muitos jovens. Dia desses, quando trocavam o CD no aparelho de som, Mãe Didi não gostou do silêncio e puxou: “parabéns pra você, nesta data querida…”. E neste dia ela parece que estava se despedindo de todos. Ficou o dia inteiro cantando, conversando, sorrindo. Uma semana depois, se foi, deixando uma grande lição de vida às mulheres, neste dia homenageadas.
Veja a alegria de Mãe Didi aos 103 anos:
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 votes
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Cleide
11 anos atrás

Sandrinha sinceramente não teve como não me emocionar com tudo que acabei de ler,acredito que não haveria melhor lição e exemplo de vida!!!Parabens e super beijo