A CX Construções, há 6 anos investindo em imóveis de alto padrão em Mato Grosso, acaba de receber o selo ISO 9001 e o certificado PBQP nível A, ambos auditados pela empresa BSI Brasil Sistemas de Gestão (SP).

“A qualidade na construção civil é atingida se houver programa de empreendimento, soluções de projetos, boa concepção, e por fim, a ocupação e manutenção do cliente e a CX possui todos estes ingredientes”, afirma Daniel Moreno, um dos diretores da empresa, ao comemorar as duas certificações.
ISO 9001 é um conjunto de normas de padronização que tem como objetivo melhorar a gestão de uma empresa e pode ser aplicado em conjunto com outras normas de funcionamento, como normas de saúde ocupacional, de meio ambiente e de segurança.
Para obter a certificação da ISO, uma empresa deve cumprir certos requisitos, para que as várias fases sejam cumpridas de forma adequada. Através do ISO 9001, uma empresa aplica nos seus processos padrões para o seu sistema de gestão e qualidade.
Através do ISO 9001 uma organização melhora a prestação de serviço ao cliente, possibilitando o melhoramento de mecanismo de entrega, por exemplo. Além disso, também é usado para medir o nível de satisfação dos clientes, melhorando a eficácia da gestão da empresa.

Já o PBQP-H, Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat, é um instrumento do Governo Federal para cumprimento dos compromissos firmados pelo Brasil quando da assinatura da Carta de Istambul (Conferência do Habitat II/1996). A sua meta é organizar o setor da construção civil em torno de duas questões principais: a melhoria da qualidade do habitat e a modernização produtiva.

A busca por esses objetivos envolve um conjunto de ações, entre as quais se destacam avaliação da conformidade de empresas de serviços e obras, melhoria da qualidade de materiais, formação e requalificação de mão-de-obra, normalização técnica, capacitação de laboratórios, avaliação de tecnologias inovadoras, informação ao consumidor e promoção da comunicação entre os setores envolvidos.
Dessa forma, espera-se o aumento da competitividade no setor, a melhoria da qualidade de produtos e serviços, a redução de custos e a otimização do uso dos recursos públicos. O objetivo, a longo prazo, é criar um ambiente de isonomia competitiva, que propicie soluções mais baratas e de melhor qualidade para a redução do déficit habitacional no país, atendendo, em especial, a produção habitacional de interesse social.
“O mercado consumidor impõe exigências crescentes de padrões de qualidade nos diversos setores industriais. Podemos afirmar que a satisfação do cliente é primordial para que uma empresa se mantenha no mercado competitivo. Na construção civil não é diferente, por influência desse cenário houve necessidade de mudar as práticas antes desenvolvidas, conhecidas como mão-de-obra artesanal, execução de produtos únicos, e não seriado”, finaliza Moreno.
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments