Clique no vídeo para ver imagens do menino Pedro arrazando no lambadão em Cuiabá

Apesar das críticas de setores com a tarja da intelectualidade, o lambadão é a cara de Cuiabá. A música explode na periferia da cidade por seu ritmo frenético e contagiante e mesmo tendo uma legião de seguidores, é pouco executada nas emissoras de rádio locais. As bandas são idolatradas pelos fãs e ainda assim sofrem com o preconceito de pessoas insistem em ignorar um movimento que é muito maior do que se possa imaginar.
Ritmo é sucesso

Não há idade. De bebês a idosos cantam e dançam o lambadão, que já foi ironizado nacionalmente sem que os movimentos culturais de Cuiabá reagissem à altura. Como o Axé, na Bahia, a dança do lambadão tem versões sensuais e que se restringem aos jovens. A sua dança, no entanto, para a maioria, não exige apelo sensual.

Como está presente principalmente na periferia, onde há falta de lazer, espaços culturais e clubes devidamente estruturados, o lambadão sofre com o preconceito. E inclusive os bailes são alvo frequente da polícia, que invade os estabelecimentos e submete os participantes da festa a revistas constrangedoras.
Gisa Barros, advogada, promoter e empresária de uma banda de lambadão, sabe bem o que é isso. Ela e seus pais, que trabalham juntos, se dedicam a eventos e por várias vezes sofreram com a ação policial. Membro do Conselho Estadual de Cultura, Gisa é uma das grandes defensoras deste ritmo, porém lamenta a falta de espaço e de respeito ao lambadão.
Banda os Amigos

Bandas como Scort Som, Os Amigos, Styllo – e tantas outras – são sucesso absoluto nos bailes de lambadão. Sem estrutura financeira, se esforçam para lançar CDs e DVDs, naturalmente vendidos no mercado paralelo por falta de condições para arcar com os custos de uma gravadora.

Mesmo enfrentando muitas barreiras e dificuldades, as bandas não se deixam intimidar e seguem difundindo a cultura cuiabano, muitas vezes renegada, mas digna e, o melhor, sucesso absoluto.
Vanda Teodora da Silva, moradora do bairro Santa Isabel, e toda sua família gostam do lambadão. Seu sobrinho Pedro, de 1 ano, é a prova concreta de que o ritmo realmente contagia. Veja no vídeo.
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Anônimo
Anônimo
9 anos atrás

parabéns e sucessos aos lambadeiros pq embora tenham preconceito contra esta dança que mexe com a cabeça de todo mundo, só Cuiabá poderia ter um PEDRINHO como exímio bailarianinho. Cuiabá faz aniversário e BLOG da SANDRA nos dá este presente.