A pandemia do novo coronavírus trouxe novos hábitos, como o uso de máscara de proteção. O item é importante para impedir que mais gotículas contaminadas se espalhem pelo ambiente. A pediatra e patologista Natasha Slhesssarenko, da Clínica Vida Diagnóstico e Saúde, explica que uma das orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de que crianças menores de cinco anos não usem máscara.

“As máscaras não estão indicadas para menores de cinco anos porque elas não teriam a capacidade de entendimento para utilizar a máscara de maneira correta. Ao ficar pegando, tirando do rosto, ao invés de proteger vai colocar elas em um maior risco de contaminação”, esclarece a médica.

Slhessarenko diz que conforme a OMS a recomendação é de que crianças entre seis e 11 anos utilizem o item a partir de alguns fatores, como o nível de transmissão do vírus na região em que ela está e a sua capacidade de utilizar a máscara de modo seguro e correto. Crianças a partir dos 12 anos já é recomendado o uso como um adulto.

“O uso das máscaras podem causar impacto no aprendizado ou no desenvolvimento psicológico e social e das interações dessa criança no seu meio. É importante que todas as recomendações sejam seguidas para que o uso da mascara seja feito com a finalidade em que se propõe, que é cuidar e proteger essa criança da contaminação”.

A patologista comenta que crianças com déficits de entendimento, atraso no desenvolvimento neuropsicomotor, ou com algum tipo de deficiência, não devem utilizar a máscara porque em algum possível momento de necessidade, elas não vão conseguir retirar o item de proteção.

Por fim, Slhessarenko orienta que crianças não podem usar a máscara ao realizar alguma atividade física, isso pode afetar a respiração.

0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments