Sem demonstrar nenhum nervosismo, o vendedor Abadia Proença, que está preso na Penitenciária Central de Cuiabá, disse agora a pouco em entrevista à TV Record que o juiz Leopoldino Marques do Amaral era homossexual e que inclusive lhe ofereceu R$ 1.500 para uma relação. “Eu havia acabado de casar e precisava de dinheiro”, disse taxativo.
Acusado de assassinar uma advogada, Abadia rompe silêncio de 10 anos para dizer que o juiz Leopoldino estaria vivo. Em entrevista exclusiva para o programa Cadeia Neles, da TV Record, Abadia revela que possui uma fita gravada com a voz do juiz Leopoldino Marques do Amaral planejando sua fuga para outro país. Inclusive o juiz teria combinado a falsificação do reconhecimento de sua arcada dentária com um dentista de São Paulo.

O magistrado foi dado como morto e até hoje o caso não ficou totalmente esclarecido. Recentemente a Polícia Civil chegou a fazer nova exumação do corpo na calada da noite, o que gerou o afastamento do delegado Márcio Pieroni do Caso.

Para Abadia, o juiz Leopoldino estaria vivo e se a Polícia juntar todas as peças vai perceber que ele está vivo. “Porque um lado da polícia quer mostrar que ele está vivo e o outro lado quer abafar?”, questiona o vendedor, lembrando que o magistrado não podia dirigir porque tinha problema de visão. “Nós íamos para o Motel levados por um taxista da confiança do juiz”, afirmou o preso.

http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Anônimo
Anônimo
9 anos atrás

se os homens soubecem o como é feito a salsichas e as leis de nossoa politicos, não comeriam o 1° e não respeiteriam o 2°.
admiro eu o sr: Dorileu ter um elememento deste em seu quadro de funcionarios , pois tenho a plena certeza que ele afundara o grupo gazeta logo logo.

Anônimo
Anônimo
9 anos atrás

A Polícia Civil prendeu um dos três acusados de envolvimento no assassinato da advogada Ana Antônia da Cunha, de 68 anos, encontrada morta há uma semana em sua casa, no bairro Araés, em Cuiabá. Trata-se de Abadia Paes Proença, de 36 anos, preso sábado à tarde no bairro Lixeira tentando negociar uma picape Saveiro roubada da advogada.

a necessidade de ver o jugar o crater do individo?

Walter: corte sua lingua e enterrere bem para que ninguem se prejudique ,politico e apresentador de meia tigela.

malbatan; o homen que calcúlava e continua calculando