Estradas em péssimas condições também encarecem preço do
combustível em Aripuanã. (Foto: Top News)

O valor do combustível tem subido assustadoramente em Mato Grosso e já chega a valores absurdos, apesar do Brasil se intitular auto suficiente. Em Aripuanã, 976 km ao noroeste de Cuiabá, por exemplo, a gasolina está sendo comercializada a R$ 3,76 a vista e o álcool a R$ 2,74. A prazo esses valores sobem para R$3,94 e R$ 2,87.

No Paraguai, que compra combustível do Brasil, os valores são muito mais acessíveis como mostra a foto: Gasolina a R$ 1,72 e álcool a R$ 1,38, praticamente a metade do valor cobrado em Aripuanã. Na Argentina a gasolina comum custa apenas R$ 1,00 e a aditivada R$ 1,15.
O empresário Rodrigo dos Santos Osmar, diretor do SindiPetróleo em Mato Grosso, explica que a alta se deve ao reajuste no preço do álcool, que compõe a gasolina. Já os distribuidores justificam que a alta acelerada do valor do álcool esta ocorrendo por que houve um atraso considerável na colheita da cana-de-açúcar.
Em cidades como Aripuanã, que enfrentam problemas gravíssimos com as péssimas condições das estradas, o valor do combustível fica ainda mais alto por conta dos prejuízos sofridos com o transporte do produto.
A sugestão do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), em planilha divulgada nesta semana, é que em Mato Grosso o combustível seja vendido a R$ 2,86. Em Cuiabá, o preço médio nas bombas é de R$ 2.98. (com Cleverson Veronese/Top News)
http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments