O Colégio Notre Dame de Lourdes, uma das escolas mais tradicionais de Cuiabá (MT)), completa 50 anos de dedicação à educação para a vida. Fundado no dia 11 de fevereiro de 1971 pelas Irmãs da Congregação da Imaculada Conceição, as Irmãs Azuis, a instituição completa seu cinquentenário contabilizando desafios, avanços e o ingresso de inúmeros jovens no ensino superior.

A Irmã Denize Mendes, a única irmã da equipe da fundação do Notre Dame que ainda vive, e que na época era chamada de Irmã Maria Odila, lembra que o colégio começou como apenas 12 alunas em um pequeno espaço atrás da Paróquia São João Bosco, no bairro Cidade Alta, onde a Congregação construiu três salas, e que existem até hoje e são usadas para os encontros catequéticos.

Irmãs Azuis, fundadoras do Colégio Notre Dame de Lourdes

“As irmãs moravam ao lado da sacristia da paróquia enquanto a Congregação, aos poucos, ia construindo os blocos das salas de aula, plantando a sementinha do que hoje é o nosso grandioso Colégio Notre Dame de Lourdes”, relata a religiosa, observando que a primeira diretora do colégio foi Irmã Maria Catarina de Almeida.

O número de alunas foi crescendo rapidamente e em 1976 as alunas de 1ª a 4ª série foram transferidas para os blocos já construídos, ficando a pré-escola nas dependências da Paróquia até 1980.

Irmã Denize lembra que em 1972, com a dança do “Bambo”, o Colégio Notre Dame de Lourdes foi premiado com a 1ª medalha. A apresentação folclórica foi levada para o programa Cirandinha, da TV Centro América, e a partir desta data todos os domingos às 17 horas eram exibidas as apresentações do Colégio Notre Dame de Lourdes como Festa Junina, Talentos 75, Natal e outros eventos.

Irmã Denize Mendes, uma das fundadoras do Colégio Notre Dame de Lourdes

A responsável pelo programa Cirandinha era Antonieta Reis Coelho e, por meio das apresentações, o colégio se tornou conhecido em todo o estado de Mato Grosso.

Em 1977 a Irmã Mectilde Marie Bonatti assumiu a obra como diretora e em 1979 foram inauguradas a quadra de esporte e a gruta. De 1971 a 1982, o Corpo Docente do Colégio era formado apenas pelas Irmãs Azuis.

A partir de 1983 foi estabelecida uma parceria com Educadores Leigos, imbuídos pelo mesmo espírito solidário e fraterno da Identidade Azul e, como relata a Irmã Denize, nessa caminhada dos 50 anos do Colégio Notre Dame de Lourdes, “a sementinha” foi crescendo em número de alunos, produzindo frutos para a sociedade de hoje.

Ela cita como exemplo médicos, educadores, enfermeiros, advogados, engenheiros, empresários e famílias bem sucedidas “com espírito de fé, solidárias, fraternas e com uma consciência lúcida, ousada e crítica como Santa Emilie de Villeneuve, fundadora da Congregação da Imaculada Conceição, nos deixou como carisma na área de Educação”.

Desta formação, surgiu um fruto vocacional a Irmã Marluce Almeida, que dedica toda sua vida como diretora do Colégio Notre Dame de Lourdes.

Irmã Marluce Almeida, diretora do Colégio Notre Dame de Lourdes

“A nossa gratidão a todas as irmãs, leigos e colaboradores que doaram suas vidas para que esta obra fosse para frente e hoje estamos vendo o sucesso desta caminhada. Continuemos como Alunos, Professores e Funcionários, propagando esse Espírito de Deus Só, atuando em nossas relações e atitudes neste Processo de Formação, tão desejado por nossa querida e Santa Emilie de Villeneuve”, completa Irmã Denize Mendes.

As Irmãs Azuis

A Congregação das Irmãs da Imaculada Conceição, também conhecidas como Irmãs Azuis, nasceu na França tendo como fundadora Emilie de Villeneuve. Com o espírito missionário, as Irmãs Azuis se espalharam pelo mundo para servir os pobres.

Assim, chegaram a Cuiabá em 26 de outubro de 1904, após uma viagem de 61 dias a bordo do barco Etrúria. Eram seis Irmãs Azuis dispostas a evangelizar e vivenciar o carisma de Emilie e o seu único ideal, “Deus Só”.

Em 1922, por força das circunstâncias da época, as religiosas saíram de Cuiabá retornando a Europa. No dia 11 de fevereiro de 1971, cinquenta anos depois, elas retornaram à Capital mato-grossense e fundaram o Colégio Notre Dame de Lourdes numa visão holística, lúcida, ousada e crítica como desejava Emilie de Villeneuve.

Momento de oração em homenagem aos 50 anos do Colégio Notre Dame
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments