Teto da Escola Estadual Dom Bosco ameaça desmoronar
(Foto: TV Nativa)

Sala dos professores continua coberta com
lona na Escola Estadual Nova Esperança
(Foto: Sandra Carvalho)
A situação da educação no município de Alta Floresta, a 774 km, ao norte de Cuiabá, está à beira da calamidade. Na zona rural centenas de alunos estão impedidos de frequentar as aulas porque os ônibus escolares não conseguem passar nos atoleiros. De outro lado, alguns prédios não oferecem segurança: em Orolanda, escola continua sem paredes. No jardim das Araras, o teto ameaça desabar.
Quem não consegue passar ou nem arrisca a passar nos atoleiros são os ônibus do transporte escolar. Os 03 veículos do setor sul estão parados assim como as aulas. José Aparecido da Silva, diretor da Escola Estadual “Guimarães Rosa” , na comunidade Santa Lúcia, diz que até tentaram começar o ano letivo. “Iniciamos dia 14 só com os professores e dia 15 começamos a puxar os alunos, mas só meia dúzia de crianças chega à escola. A maioria fica em casa por causa das péssimas condições das estradas”, informa o diretor.

 

Apesar das denúncias, salas continuam
improvisadas em áreas de escola estadual
(Foto: Sandra Carvalho)



O mesmo tem acontecido na Escola Estadual “Boa Esperança”, na localidade de Orolanda, a 75 km da sede do município. Sem estradas em condições de tráfego, as crianças também estão sem aulas. Só que esta escola enfrenta um problema muito mais grave, que é o fato de duas salas de aula desta escola funcionarem na área. Não tem paredes. Se chove, as aulas tem que ser suspensas ou os alunos ficam molhados.
A escola está em péssimas condições, como reconhece o assessor pedagógico da Secretaria Estadual de Educação (SEE) em Alta Floresta, Gentil Lopes. Segundo sua avaliação, não cabe reforma neste caso, mas de fazer um prédio novo, com quadra coberta, oito salas de aula, laboratório, setores administrativo e refeitório. O entrave seria pela falta de escritura da área.
“Precisamos que isso seja resolvido o mais rápido possível” diz Gentil, reconhecendo também que a SEE já tem conhecido do problema há algum tempo. Inclusive o então secretário estadual de Educação, Ságuas Moraes, conheceu pessoalmente a precariedade da escola ao visitar o distrito de Orolanda.
Na área urbana, a Escola Estadual Dom Bosco é outro exemplo de que a educação em Alta Floresta está deixando a desejar. Algumas salas estão interditadas porque o telhado ameaça desabar. (com TV Nativa)
Banheiro da Escola Estadual Boa Esperança
(Foto: Sandra Carvalho)
Estrada estadual de acesso à comunidade Santa Lúcia
está intransitável. Ônibus escolares não passam
(Foto: TV Nativa)
Escola Estadual Guimarães Rosa sem aula porque
alunos não conseguem passar nos atoleiros
(Foto: TV Nativa)



http://feeds.feedburner.com/blogdasandracarvalho
0 0 votes
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments