Geralmente quando o assunto é dependência química vem à tona a questão das drogas ilícitas. No entanto, o alcoolismo é considerado um inimigo socialmente aceitável, visto que o uso de álcool é um dos principais fatores de risco à saúde.

A psiquiatra Lisbeth Campolin, que integra a equipe da Clínica Vida Diagnóstico e Saúde, observa que há inúmeros estudos científicos que mostram os malefícios do alto consumo de álcool para o organismo, visto que é uma substância depressora do sistema nervoso central e que afeta vários neurotransmissores no cérebro.

O alcoolismo, explica a especialista, é definido como um conjunto de fenômenos fisiológicos, comportamentais e cognitivos no qual o uso do álcool alcança uma prioridade muito maior para um determinado indivíduo que outros comportamentos que antes tinham maior valor.

“A primeira questão é o doente reconhecer que é alcoolista e querer mudar a situação. Depois, a família e o dependente devem procurar um psiquiatra que avaliará as possibilidades de tratamento”, orienta a médica.

Dra Lisbeth ressalta que o tratamento baseia-se na desintoxicação, retirada da bebida alcoólica com acompanhamento profissional,  na ingestão de medicamentos que auxiliem no controle do desejo de beber e  no aconselhamento individual ou em grupo.

“Importante destacar que o envolvimento da família é fundamental nessa etapa”, pontua a especialista, pois segundo ela o alcoolismo é uma doença que envolve o dependente e todos do seu convívio.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, apesar do abuso do álcool ser um pré-requisito para o alcoolismo, o mecanismo biológico do alcoolismo ainda é incerto. Para a maioria das pessoas, o consumo de álcool gera pouco ou nenhum risco de se tornar um vício.

Outros fatores que geralmente contribuem para que o uso de álcool se torne alcoolismo são variados, podendo envolver fatores de origem biológica, psicológica e sociocultural.

Por ser muito relacionado à socialização – os primeiros efeitos do álcool são euforia e desinibição – é comum que o hábito se inicie na adolescência, período em que começam a ser frequentes as reuniões com ofertas de bebidas alcoólicas.

Dia Nacional

Dia 18 de fevereiro é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Álcool. A data tem o intuito de conscientizar a sociedade sobre os malefícios do consumo exagerado de bebida alcoólica.

0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments